Arquivo | maio, 2010

Subiiiiiindo

31 maio

Hoje eu subi no topo do prédio no qual trabalho. Não imaginava que conseguiria, mas deu pra ver o meu futuro lar doce lar sendo construído. Tá, eu também tirei uma foto bem porca, já que o zoom não presta em câmeras de celulares vagabundos. (clique na imagem para vê-la grande)

https://i0.wp.com/www.mensagensvirtuais.xpg.com.br/celebridades/Henrique_Chaves.jpgComo vocês podem ver, está subiiiiiiiindo!

Blog do Noia: desde/since 2008…

27 maio

Hoje, enquanto dava uma volta bem rápida pelo Taguatinga Shopping, me deparei com um quiosque que vendia não sei o que. A única coisa que pude perceber era o tal “desde xxxx”. Sempre me questionei por quê o comércio dá tanto valor nessa expressão. Valorizam tanto a ponto de a usarem em estabelecimentos que nem mesmo uma década possuem.

O pior mesmo foi ver uma marca de roupas toscas masculinas – sim, aquelas cheias de desenhos, lantejoulas e afins – estampar em uma peça a expressão “since forever”. De matar.

Pac Man no Google “custou” às empresas mais de US$ 120 milhões

25 maio

Juro que eu pensei na questão do gasto de tempo e consumo de banda por causa da inserção do joguinho mais famoso do mundo na página de busca do Google.

Eu não esteva errado. Vejam:

Pac Man no Google “custou” às empresas mais de US$ 120 milhões

Por PC World (E.U.A.)

Segundo ferramenta de monitoramento de uso da web, funcionários de escritórios passaram mais de 4 mil horas jogando o game na home do Google.

Na semana passada, Pac Man, talvez o mais famoso game de todos os tempos, completou 30 anos. E para comemorar a data, o Google colocou uma versão executável do jogo em sua home page.  Estratégia das mais acertadas para o portal de buscas? Com certeza. Mas nem tanto para as empresas.

Isso porque o blog do Rescue Time – aplicativo de monitoramento que verifica o uso que funcionários fazem da internet no escritório –  fez alguns cálculos rápidos no último fim de semana, para verificar o quanto de produtividade foi perdida no ambiente de trabalho com o fato de que muita gente preferia jogar Pac Man ao invés de realizar seus trabalhos.

O pessoal do software tomou uma amostra aleatória de seus usuários – cerca de 11 mil pessoas que passaram algum tempo no Google no dia 21 de maio, data em que o Pac Man se tornou executável na página . E comprovou que 4.820 horas de trabalho foram desperdiçadas por causa do game.

Segundo o relatório do Rescue Time:

– o usuário passou uma média de 36s a mais do que o habitual no Google.com no dia 21 de maio;

– o “Google Pac Man” consumiu precisamente quatro mil horas, 819 minutos e 352 segundos  dentro do ambiente de trabalho;

– o tempo dedicado ao jogo gerou perdas que totalizaram mais de 120 milhões de dólares;

– essa quantia é suficiente para pagar 19.835 funcionários do Google durante seis semanas

Disponível em: (http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal/2010/05/25/201cgoogle-pac-man201d-gera-queda-de-produtividade-no-trabalho)

Musica antes, música depois: Taking a chance on love

23 maio

Eu tentei encontrar a interpretação da Ella Fitzgerald, mas não consegui. Eu particularmente conheci essa música na voz da Jane Monheit.

 

<<<Antes: June Christy, 1950

 

 

>>>Depois: Jane Monheit, 2007

Ah, as torres!

19 maio

Acho que todos tem suas paixões nada convencionais. Calma, gente. Não baixei (ainda) o nível do blog. Falo sobre aquela coisa que você ama e admira, que te dá uma feclidade imensa em vê-la, mas que aos olhos dos outros é… irrelevante.

As torres são isso para mim. E não pode ser qualquer uma, apenas as de rádio e televisão – esta última principalmente. O meu fascínio por elas chega ao ponto de, em meio às explanações sobre ruas e construções, perder-me contemplando uma bela estrutura metálica iluminada. Andar à noite pela Avenida Paulista, em São Paulo, é sinônimo de diversão. É lá que elas se encontram em grande quantidade, sempre disputando quem tem a melhor iluminação.

Para alguns, um verdadeiro paliteiro que poluem a cidade – há inclusive propostas de, em uma única antena, reunir diversas emissoras. Para outros, fazem parte da cidade e são reflexo do progresso. Penso, na verdade, que elas surgem a partir de uma necessidade unicamente funcional, mas se tornam obras de arte em meio ao caos das cidades. Arte que só poucos sabem admirar.

 

Algumas das minhas preferidas:

image

Torre da TV Bandeirantes/Rede 21, São Paulo

 

image 

Torre da rede Globo/TV Gazeta, São Paulo

image

Torre da Igreja Renascer (direita) ao lado da torre da Band

image

Torre da TV Cultura, São Paulo.

 

image 

Torre da TV Cultura, São Paulo.

 

image

Nova Torre da Rede Globo (digital), São Paulo.

 

image

Torre da rede Record, São Paulo.

Música antes, música depois: Sugar Town

19 maio

<<<Antes: Nancy Sinatra, 1967

>>>Depois: Zooey Deschanel, 2009 (do filme 500 dias com ela)

Música antes, música depois: Cherish

18 maio

Essa vai para a queria Polliana!

Música: Cherish

Composição: Madonna /Patrick Leonard

<<<Antes: Madonna, 1989

>>>Depois: Renato Russo, 1994